quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Código Florestal: Marina chama emendas ruralistas de farsas


 A Frente Parlamentar Ambientalista e o Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável do Congresso realizam seminário para .... Foto: José Cruz/Agência Brasil
A Frente Parlamentar Ambientalista e o Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável do Congresso realizam seminário para debater 'O Código Florestal - o que diz a ciência e o que nossos legisladores ainda precisam saber'
Foto: José Cruz/Agência Brasil

A ex-senadora Marina Silva disse nesta quarta-feira que se trata de uma farsa a movimentação da bancada ruralista para alterar o texto do novo Código Florestal, que, aprovado pelo Senado, ainda precisa ser votado pela Câmara dos Deputados. Ela comparou ao Telecatch - combates performáticos de luta-livre populares na TV brasileira nos anos 1960 e 1970 - a decisão da bancada ruralista de apresentar emendas à proposta na Câmara.
"No meu entendimento, estão ensaiando uma espécie de Telecatch, aquela luta que não é de verdade", disse Marina no seminário Código Florestal: O Que Diz a Ciência?, promovido pelo Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável e pela Frente Parlamentar Ambientalista. O evento reúne pesquisadores e cientistas para discutir os impactos negativos das mudanças propostas para o Código Florestal.
"Se faz uma suposta briga entre as emendas que estão sendo apresentadas para tornar o projeto ainda pior e criar um cenário para que se tenha um discurso de sanção do que foi aprovado no Senado", disse Marina.
No seminário, foi lançada campanha pedindo à presidente Dilma Rousseff que vetasse os pontos aprovados pelo Senado que, no entender dos ambientalistas, permitem o desmatamento e concedem anistia aos responsáveis. O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) disse, durante o evento, que haverá uma mobilização nacional denominada "Veta, Dilma".
O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) também sustentou que a intenção dos ruralistas em apresentar uma série de emendas na Câmara tem mais o objetivo de confundir. "É um jogo de cena, não se mudou na essência o que para nós é um retrocesso."
O projeto que altera o Código Florestal foi aprovado na Câmara no ano passado. Como o Senado modificou o texto aprovado pelos deputados, a proposta será votada novamente pela Câmara neste ano. 

Código Florestal: considerações científicas

Leia aqui a matéria com os resultados preliminares dos pesquisadores da Esalq, publicada em Julho de 2010
Do Brasilianas.org



A justificativa de que o atual Código Florestal Brasileiro (CF) prejudica o desenvolvimento do agronegócio no país foi descartada por pesquisadores da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP).  
O trabalho, coordenado por Gerd Sparovek, especialista no uso e recuperação de áreas degradadas pela agropecuária, destaca, ainda, possíveis prejuízos caso o Projeto de Lei (PL) 1876/99, que propõe um código com regras mais brandas, seja aprovado na Câmara dos Deputados. A votação está prevista para março deste ano.  
O movimento favorável à reforma do CF estima que 90% dos produtores brasileiros transgridem de alguma forma a lei ambiental, o equivalente a 5 milhões de pessoas, pois os trabalhadores seriam incapazes de produzir respeitando as principais exigências da lei, que determina a fixação de reservas legais (RL) em todas as propriedades rurais do país e respeito às áreas de preservação permanente (APP). As principais medidas do PL 1876/99 são:
- As reservas legais em pequenas propriedades de até quatro módulos estão dispensadas da recomposição da RL. Ao mesmo tempo, não poderão desmatar as partes que estão preservadas;
- O PL prevê que nos próximos cinco anos seja proibido qualquer tipo de desmatamento. Durante esse período, União, estados e municípios deverão agilizar a regularização de todas as propriedades e realizar o levantamento de todas as florestas no país;
- A proposta também sugere que a área preservada e recuperada seja contabilizada nos cálculos da RL;
- Os cursos de água de até 5 metros de largura terão suas áreas de preservação permanente (APP) reduzidas de 30 para 15 metros.
Como funciona o CF
O atual CF determina que todas as propriedades agrícolas mantenham áreas de preservação permanente e reservas legais, reduzindo, portanto, os espaços para produção agrícola. As APP são essenciais para conter processos de erosão ao longo de rios e mananciais. São classificadas junto aos corpos hídricos em geral, nascentes e topos de morros e montanhas. Proprietários de áreas classificadas como APP não podem alterá-las.
As RL não fazem parte das áreas de preservação permanente, e tem como objetivo evitar que a biodiversidade local seja eliminada pelas atividades humanas. A porcentagem de reservas que devem ser mantidas – ou repostas em caso de total desmatamento – varia entre 20% e 80% - até 80% em áreas da Amazônia Legal e 20% em áreas fora da Amazônia Legal.
Segundo os especialistas da Esalq a Lei Ambiental é principal instrumento existente no país para proteger e restaurar a biodiversidade em áreas de agropecuária consolidada. Isso porque 87% da vegetação natural no Cerrado, por exemplo, está em área privada, nos Pampas (Rio Grande do Sul), 99%, na Mata Atlântica, 92%, e na Caatinga, 98%.
Os pesquisadores defendem, ainda, que a atividade agropecuária brasileira tem espaço suficiente para crescer respeitando a porção de áreas de preservação permanente e reservas legais sem, necessariamente, destruir a vegetação natural que ainda permanece em pé. Isso seria possível com o aumento da produtividade agropecuária.
No Brasil existem 180 milhões de cabeças ocupando 158 Mha (milhões de hectares), resultando numa lotação média de 1,14 cabeças por hectare. “Mantendo a pecuária não integrada com a agricultura e pensando apenas na adoção de poucos recursos tecnológicos, a lotação média poderia facilmente atingir 1,5 cabeças por hectare. Com esses números, 69 Mha de pastagens deixariam de ser necessárias para alcançar a mesma produção”, sendo que do total de terras ocupadas com pasto, 61 Mha são de elevada e média aptidão para lavouras. Atualmente, a produção agrícola do país ocupa 67 Mha.
Sobre a proposta de computar o total de APP preservada nos cálculos da RL
O atual CF propõe que a RL deficitária possa ser recompensada fora da propriedade agrícola, mas nas imediações da mesma microbacia hidrográfica, levando em consideração o princípio ecológico de realizar a compensação na mesma área de impacto das atividades humanas.
“Na prática, essa concepção gera restrições enormes para a aplicação do mecanismo. Numa região em que não há conformidade com a RL, quase todas as propriedades possuem passivos; se um proprietário desmatou demais, seus vizinhos devem ter feito o mesmo”, diz o estudo. Em resumo, não será possível encontrar áreas suficientes nas imediações dessas propriedades agrícolas suficientes para compensar a perda de reservas legais.
O substitutivo, PL 1876/99, tenta solucionar essa questão, entretanto inverte toda a lógica do princípio ecológico de compensação na mesma área ao estender a possibilidade de compensar a RL perdida para APP, e não apenas fora das propriedades, mas também longe delas.
Dispensa dos pequenos proprietários recuperarem RL  
O projeto de lei prevê que, além de não serem obrigados a recompor as reservas legais até atingir 20%, como o CF determina hoje para propriedades do bioma Mata Atlântica, por exemplo, os pequenos proprietários deverão manter o que ainda estiver em conservação. Mas os pesquisadores temem que essa medida apenas incentive o aumento de impactos negativos das atividades humanas sobre os recursos hídricos.
O último Censo Agropecuário, de 2006, aponta que 90% dos imóveis rurais têm menos de quatro módulos fiscais e ocupam 25% da área total de imóveis agrícolas do país. Com a aprovação dessa medida, as pequenas propriedades deixam de ter uma área fixa de RL, logo, isso irá dificultar a fiscalização e o controle sobre as reservas que realmente foram mantidas.
Sobre redução de APP
Por fim, se houver redução das áreas de preservação permanente ripária com 15 metros de largura em cada margem dos rios de até 5 metros de largura, quando o atual CF prevê a proteção de 30 metros lado a lado, o total de  APP ripária de todo o país poderá sofrer perda de 20%.
Segundo os autores do estudo, "a extensão de rios de pequena largura é maior do que de rios mais largos. Isso ocorre porque a rede de drenagem se ramifica nas cabeceiras”. Logo, a redução do total de APP tem potencial impacto ecológico negativo.
Os pesquisadores concordam que não é simples aplicar o CF como está, em vista do “passivo acumulado ao longo dos anos, que geram dúvidas quanto à capacidade econômica de restauração da vegetação natural”. A estimativa é que, para cumprir a legislação ambiental, os agricultores do país tenham que converter, hoje, 85 Mha de terras utilizadas ilegalmente para produção em florestas.
E reafirmam que para que o setor agropecuário alcance um desenvolvimento equilibrado com a conservação vegetal será preciso intensificar a pecuária de corte em curto prazo. “Essa intensificação depende mais da construção de uma nova visão empresarial e cultural por parte de produtores, frigoríficos e consumidores e de políticas de acesso a recursos e assistência técnica do que de pesquisa e desenvolvimento (P&D) ou inovações tecnológicas”, enfatizam.
O Ministério do Meio Ambiente diz que está preparando um substitutivo à proposta PL 1876/99, prevista para ser votada em março, na Câmara dos Deputados.

Para acessar o relatório com os principais resultados dos pesquisadores da Esalq, clique aqui.
Acesse também: ‘Considerações científicas sobre mudanças no CF – I’, matéria com os resultados preliminares dos pesquisadores da Esalq, publicada em Julho de 2010

 http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/codigo-florestal-consideracoes-cientificas-0

Juntos pela sustentabilidade .: fontes alternativas de energia , possiveis soluçõe...

Juntos pela sustentabilidade .: fontes alternativas de energia , possiveis soluçõe...: Grande parte da energia elétrica que utilizamos em nosso dia-a-dia , é proveniente do petróleo , carvão mineral , gás natural e urânio...

Grande parte da energia elétrica que utilizamos em nosso dia-a-dia , é proveniente do petróleo , carvão mineral , gás natural e urânio , que além de serem fontes energéticas não-renováveis , isto é , esgotáveis , causam sérios impactos ambientais à natureza , resultando na sua devastação e contribuindo para o agravamento de problemas ambientais já conhecidos por todos , como o aquecimento global e destruição da camada de ozônio , por exemplo .
Enquanto a energia resultante de fontes renováveis é utilizada em apenas 8,5 % do mundo , os combustíveis fosséis representam cerca de 85% da energia utilizada no planeta .
A humanidade apresenta um grande desafio à sua frente , a busca por fontes alternativas de energia limpa e renovável , que substituam a energia obtida a partir do petróleo que tanto polui o meio ambiente e que não durará para sempre.
No planeta já existem mais de 7 bilhões de pessoas e a partir do momento em que houve um grande crescimento populacional , a demanda pelo consumo de energia tende a aumenta na mesma proporção e consequentemente a necessidade por mais energia elétrica resultará na necessidade de se construir mais usinas de energia .
O homem desde tempos remotos foi se aperfeiçoando tecnologicamente , o que contribuiu para que nos dias atuais , fosse possível a utilização dos recursos naturais oferecidos pela natureza , como o a luz solar (energia solar), o vento (energia éolica) , o calor no interior da terra (energia geotérmica) como fontes de energia limpas e renováveis , que surgem em meio a um cenário pessimista sobre a existência do planeta.
Petróleo .
Óleo mineral resultante da mistura de hidrocarbonetos de coloração escura que se encontra no interior da Terra .
O petróleo se formar a partir da decomposição da matéria orgânica no subsolo terrestre ou marítimo . Quando o petróleo é extraído do subsolo ele é levado para refinarias de petróleo onde é separado dos seus subprodutos , são eles : querosene , óleo diesel , parafina , gasolina , que aumentam ainda mais o valor desse líquido cada vez mais precioso no mecardo econômico , logo não é difícil sabe por que vários territórios entram em constantes guerras , pelo domínio dessa verdadeira mina de ouro chamada petróleo .
É uma fonte energética não renovável e umas das que mais gera poluição quanto à sua utilização .
O petróleo como fonte na geração de energia é utilizada em 40% do mundo . No Brasil são consumidos diariamente 85 barris de petróleo por dia .
O primeiro poço de petróleo do mundo foi descoberto em 1858 nos Estados Unidos , Pensilvânia . No Brasil a descoberta do petróleo só teve inicio em 1939 , quando foi descoberto óleo em Lobato (Bahia) . Mossoró cidade localizado no Rio grande do norte é a maior produtora de petróleo em terra do Brasil . O Brasil é o nono maior produtor de petróleo e o sexto maior consumido de petróleo do mundo .


Fotos de acidentes envolvendo derramamento de petróleo , que causam sérios impactos ambientais , sejam eles com a poluição do ar ou com a poluição das águas que interferem no ciclo de diversas espécies marinhas, que acabam morrendo por contra da grande quantidade de óleo que fica acumulado nas águas .
Gás natural .
O gás natural é a fonte energética utilizada em mais de 25% do mundo . É resultado da união de vários hidrocarboneto , (como átomos de carbono e hidrogênio que se unem em uma ligação química dando origem ao gás natural ) , é constrítuido pelo gás metano cerca de 70% e nitrogênio , oxigênio e enxofre em menor porproção . Sendo formado quando materiais orgânicos acumulados em rochas durante milhares de anos entram em estado de decomposição .
O gás natural pode ser encontrado no subsolo junto ao petróleo , pois o processo de formação do petróleo e o gás natural é basicamente o mesmo.

O gás natural é muito utilizado como fonte de energia nas indrústias , em veículos e em residências . O GNV (gás natural veicular) tem sido bastante usado como combustível para veículos , mais até que a gasolina e o álcool por ser mais barato .
Uma das grandes vantagens da utilização do gás natural como fonte energética está no fato de que o gás natural é menos poluente que o petróleo e o carvão mineral e suas jazidas pode durá até 60 anos .
Carvão mineral .
O carvão mineral é uma rocha combustível de cor preta ou marrom , que se forma a partir da fossilização de materiais orgânicos como a madeira .
É o combustível fossél mais abundante , existente na superfície terrestre . É encontrado em jazidas localizadas no interior de superfície terrestre e retirado dessas jazidas pelo sistema de mineração .
É composto por : carbono , hidrogênio , enxofre e cinzas .
Começou a ser usado em larga escala na época da revolução indrústial , quando era utilizado na geração de energia para movimentar locomotivas à vapores .
As reservas de carvão mineral podem durar 2 séculos . As maiores reservas de carvão mineral do Brasil estão localizadas nos estados de Santa Catarina , Paraná , São paulo e Rio grande do sul .
A grande desvantagem em relação a utilização do carvão mineral , é que seu uso gera grandes índices de carbono , o que torna o carvão mineral um dos combustíveis fosséis mais poluentes existente no mundo .
Vídeo sobre o carvão mineral e gás natural .

Biocombustíveis .

É um material biólogico , que quando em combustão gera energia para realizar trabalhos . São fontes renováveis de energia , cujos os níveis de poluição são inferiores se comparados á os de outros combustíveis fósseis , porém são extremamente poluidores causado impactos ambientais .
Os biocombustíveis são produzido a partir de vegetais como o milho , mamona , girassol , cana-de-açúcar, soja , da matéria agrícola e matéria orgânica e pelo aproveitamento da biomassa.
O Brasil possui muitas terras cultiváveis para plantação de milho , soja , entre outros vegetais , permitindo assim a produção em grande escala dos biocombustíveis , uma das grandes desvantagens da produção dos biocombustíveis é que os produtores agrícolas tem deixado de produzir alimentos de consumo humano para produzir os vegetais que dão origem aos biocombustíveis .
Dentre os principais biocombustíveis podemos destacar : o bioetanol, o biodiesel , o biogás e a biomassa .
Os biocombustíveis apresentam grande utilidade em nossas vidas , pois podem ser utilizados como combustíveis para carros , caminhões e tratores.

Gasolina de algas , o combustível verde .

´´Os cientistas estão desenvolvendo sistemas que permitam obter óleos vegetais de diferentes espécies de algas marinhas , para a produção de biocombustíveis a partir dessas algas . Muitas pesquisas estão sendo desenvolvidas nesse campo , para que seja possível produzir diversos combustíveis de origem biológica ou biocombustíveis a partir desses óleos vegetais . Como alternativa aos cada vez mais escassos hidrocabonetos de origem animal .``( site yahoo - sistema de notícias )
Tipos de biocombustíveis .
Biomassa .
É formada por substâncias de origem orgânica . Fonte de energia limpa e ao contrário do carvão mineral e petróleo é uma fonte energética renovável , que gera baixos índices de poluição e que existe em abundância . Os Produtos derivados da biomassa são eles lenha , biogás , bioetanol , óleo vegetal e biodiesel . A geração de energia atrávez da biomassa contribui para a diminuição do efeito estufa e aquecimento global .
Biogás .
O biogás é um biocombustível , ou seja , uma mistura de vários gases sendo constrítuido principalmente de gás metano . Se forma a partir da decomposição da matéria orgânica em aterros sanitários .
O biogás pode se utilizado na geração de energia elétrica , combustível para veículos e gás de uso doméstico .
Biodiesel .
Éter metilíco , o biodiesel pode ser frabicado a partir da soja , algodão , mamona , girassol , etc . É utilizado como combustível para motores à diesel , liberando baixos índices de gases poluentes no ar .

Álcool .
O álcool pode ser produzido a partir da cana-de-açúcar , beterraba , milho e do eucalipto . A utilização do álcool , como fonte de energia é mais frequente em motores de veículos .
Como combustível de veículos o álcool , apresenta grande vantagem de ser menos poluente que a gasolina. Acompanhe a seguir um video sobre os biocombustíveis .

Fontes energéticas limpas e renováveis.
Energia solar .
É a energia proveniente do sol , obtida a partir de qualquer tipo de energia luminosa . É a fonte de energia que apresenta inúmeras vantagens quanto a sua utilização , pois é uma fonte energética totalmente limpa e renovável , uma vez que existe em abundância em nosso planeta e sua utilização não causa qualquer tipo de poluição ao meio ambiente, embora não exista energia 100% limpa e sem custos ambientais .
Entretanto uma notícia desanimadora referece ao fato de que a sua utilização no mundo é bastante pequena , por que os custos que envolvem sua confecção e construção ainda não são viáveis , assim os benefícios ainda não superam os custos , fazendo com que sua utização em grande escala fique adiada para as próximas décadas .
Para obtenção de energia a partir do sol , é necessário que a radiação solar seja captada por grandes paínes de células fotovoltaícas , onde a radiação ao atingir as células é convertida em calor , gerando assim eletricidade .
A energia solar é utilizada principalmente em regiões secas e ensolaradas, aréas que apresentam grande potencial de geração de energia a partir do sol , como Israel , país no qual 70 % das casas possuem coletores de energia solar, em função das altas temperaturas .
Energia éolica .
É a energia obtida a partir do vento . Assim como a energia solar é uma fonte energética inesgotável que não gera poluição . No Brasil existem 10 usinas éolicas em funcionamento . Para obtenção de energia éolica grandes hélices de até 10 metros de altura com pás rotores são instaladas em áreas abertas , onde os ventos são regulares , e é o movimento dessas grandes pás rotores que converte o vento em energia, sem que aja qualquer tipo de degradação do ambiente .
Embora seja uma fonte limpa de energia e renovável, os cultos também são muito altos o que contribui para que seja um tipo de energia pouco utilizada , porém a medida que essa energia se difundir pelo mundo , ela se tornaria mais viável .
O maior centro de energia éolica do Brasil , é o parque de Osório , no Rio grande do sul .
Energia geotérmica .
O calor existente no interior da superfície terrestre também é uma fonte de energia . Esse calor é transformados nas usinas geotérmicas em eletricidade . A grande vantagem da utilização do calor no interior da terra na geração de energia é que gera pequenos índices de poluição , além de se uma fonte de energia limpa .

Vantagens e desvantagens das usinas hidrelétricas , termoelétricas e termonucleares.

Usinas hidrelétricas .

A energia hidráulica é mais utilizada no Brasil , em função da grande quantidade de rios existente em nosso país .
Nas usina hidrelétricas a água represada em grandes lagos artifíciais , é utilizada para movimentar turbinas que fazem funcionar geradores de elétricidade , onde a energia cinética é transformada em energia elétrica que utiliizamos em nosso dia-a-dia.
Vantagens : dentre as inúmeras vantagens oferecidas pela utilização de energia proveniente da água podemos citar , que é uma energia limpa , uma vez que não envolver qualquer tipo de queimada de combustíveis fósseis para obtenção de energia , não causado poluição na atmosfera , além de ser uma fonte barata de energia .
Desvantagens: para construção dessas usinas é necessário a desapropiação de extensas aréas , derrubar florestas para abrir passagem para sua construção , com as inundações das florestas , as árvores sumersas geram gases tóxicos .
O Brasil atualmente vem estudando a possibilidade de instalar uma usina hidrelétrica no rio Amazonas que apresenta um grande potencial de geração de energia elétrica , o que causaria um enorme impacto ambiental , visto que , a floresta Amazônica apresenta uma grande bio diversidade de fauna e flora .
Usinas termoelétricas .
Nas usinas termoelétricas , o calor resultante da queima de combustíveis fósseis aquece um caldeirão com água e o calor resultante do aquecimento da água movimenta turbinas que fazem funcionar geradores de eletricidade .
Vantagens : as usinas termoelétricas utilizão o gás natural que polue menos que o petróleo e o carvão mineral para geração de eletricidade .
Desvantagens: o alto preço do combustíveis é desfavorável , os impactos ambientais com a poluição , o aquecimento das águas , os impactos na construção de estradas para levar o combustíveis até as usinas . Assim pode-se perceber que as consequências superam os benefícios .
Usinas termonucleares .
A fissão , ou seja a quebra , a divisão do núcleo do átomo, partir da queima do urânio aquece um caldeirão com água , a e o vapor resultante do aquecimento da água movimenta turbinas que fazem funcionar geradores de eletricidade .

Vantagens : se comparadas á as usinas termoelétricas a emissão de gases poluentes é bem menor , apresenta grande potencial de produção de energia elétrica , apresenta baíxos custos com construção e operação se comparadas as usinas hidréletricas .
Desvantagens : quando entra em operação acaba gerando resíduos tóxicos , prejudiciais a nossa saúde quando nos espomos a eles , causando inúmeros impactos ao meio ambiente , sem falar nos ricos de acidentes nucleares , que podem matar centenas de pessoas ocasionando mutações , alterações no material genético do indivíduo ou até mesmo cancêr , como o acidente nuclear que já ocorreu em Chernobyl.
Desastre nuclear de Chernobyl .
Um dos desastres nucleares mais conhecidos do mundo é desastre nuclear de Chernobyl (Ucrânia) , que ocorreu em abril de 1986.
´´O mais grave acidente nuclear ocorrido no mundo deu-se na noite de 25 para 26 de abril de 1986 .Um dos quatros reatores da usina nuclear de Chernobyl , explodiu , causando vazamento de resíduos nucleares do seu núcleo na atmosfera.``
E como resultado dessa grande explosão nuclear , foram registados aproximadamente o número 56 pessoas mortas imediatamente . E como consequência , de uma gigantesca nuvem radioativa , toda região situada num raio de 30 kilômetros da usina de Chernobly teve que ser evacuada.
Anos mais tardes as regiões próximas a antiga usina de chernobly viriam a ser torna uma cidade fantasmas , cujas imediações estão inabitadas atualmente .
A população da região onde ocorreu o desastre nuclear , ainda sofre com doenças causadas pela radiação ao qual foram submetidas , como muitos casos de leucemia e mortalidade infantil .
O desatre nuclear de Chernobyl , levantou uma grande pergunta , será que estamos preparados para algum dia infrentar uma situação como essa ?
Acompanhe a seguir , um video sobre o acidente nuclear de Chernobly e veja os ricos da energia nuclear .

Como viver de formar sustentável sem agredir o nosso planeta .
As nossas ações no nosso dia-a-dia geralmente geram grandes agreções ao meio ambiente . E quais ações são essa?
São elas queimadas que liberam gases poluentes para a atmosfera , jogar lixo nas cidade que demorão anos para se decompor , optar por andar de carro que polui o meio ambiente ao invés de andar de bicicleta que não polui o meio ambiente , despediçar água um recurso natural cada vez mais escasso , entre outras .

- Opeter pela utilização do transporte coletivo , deixando sempre que possível seu carro na garagem . Os veículos são responsáveis por grande parte da emissão de gases poluentes que tanto contirbuem para o agravamento do aquecimento global e efeito estufa e ainda agrem perjudicando a qualidade do ar que respiramos . Utilize também a bicicleta para passear e fazer pequenos trágetos , assim sem a utilização do automovéis , além de ser mante saúdavel fazendo exercícios você contribui não poluindo o meio ambiente e não contribuindo para o consgestionamento no trânsito das grandes metrópoles .
- ´´Economizar água não é apenas uma formar de economizar dinheiro , mas sim uma forma de diminuir os efeitos causados pela escassez desse bem cada vez mais precioso `` . Se você é do tipo de pessoa que costuma gastar horas no banho ai vai uma dica : reduzar o tempo do banho para o mínimo 5 minutos , quando estiver se ensaboando desliguer o chuveiro , aproveite a hora do banho para fazer xixi , assim você gera uma grande economia de água , que no final do mês se refletirá em sua conta d´água , que ficará mais barata .

- Utilize papel somente para o que for necessário , evitando assim o gasto desnecessário . Sempre dê preferência a utilização de papel reciclado . Quanto menos papel for usado menor será o número de árvores desmatadas .

- A sociedade consumista brasileira é responsável pela produção de toneladas de lixo diariamente . Umas das soluções para esse problema é a reciclagem ( processo pelo qual determinados objetos como garrafas PTES , vidros , enlatados de metal , caixas de papelão passam por transformações para virarem objetos úteis as nossas vidas ), esses materiais como papel , pásticos , vidros e metais , quando não tem destino certo demoram anos para se decompor, isto é , sumir . Promova a coleta celetiva . E todos materias reclicláveis que você tiver na sua casa dê para corperativas que trabalham nessa aréa , assim você contribui aumentando a oferta de emprego aos catadores e dando um destino cetro aos materias e demorariam anos para se decompor em lixões .
- Quando estiver fazendo suas compas , utilize sempre sacolas oxi-biodegadáveis que demorão aproximadamente 18 messes para se decompor , ao invés das demais sacolas plásticas que demoram anos para se decompor .

- utilize em sua casa lâmpadas fluorescentes que são mais frias e não geram , mesmo sendo mais caras que as lâmpadas comuns , as
lâmpadas fluorescentes duram 7 vezes mais que as lâmpadas incandescentes que geram calor próprio e seu gasto é muito elevado , assim no final das contas você descobrirá que as lâmpadas fluorescentes são mais econômicas que as incandescentes .
Devemos refletir sobre nossa ações para com o meio ambiente antes que seja tarde de mais ! O planeta precisa de nossa ajuda . Faça sua parte ! Nossas ações podem mudar o rumo do planeta , pense nisso ! Resiviser seu modo de vida e opter pela sustentabilidade .

http://aservicodoplaneta.blogspot.com/

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Secretaria de Meio Ambiente promove mais uma etapa do reflorestamento do Gericinó


Noticia
No último dia 11 de fevereiro, a Secretaria de Meio Ambiente promoveu mais um dia de plantios no Parque Municipal Natural do Gericinó. Desta vez estiveram presentes, junto com o secretário Renato Rabello e a equipe da secretaria, o grupo que participa do "Nilópolis Debate".

Liderados por Rennan Cantuária, o grupo plantou mais de 60 mudas nativas da Mata Atlântica. "Essa é a prova maior que somente com a participação da sociedade civil podemos alcançar resultados mais valiosos na gestão pública. O "Nilópolis Debate" sempre vem participando de nossas atividades e contribuindo muito", contou o secretário de Meio Ambiente Renato Rabello.

O "Nilópolis Debate" é um grupo de iniciativa popular, apartidário e sem fins lucrativos, formado por moradores e amigos do município de Nilópolis.

Outras Noticias

[24/02/2012] O Carnaval de Rua de Nilópolis foi nota 10

[23/02/2012] Secretaria de Meio Ambiente promove mais uma etapa do reflorestamento do Gericinó

[23/02/2012] Bloco da Limpeza também fez bonito no Carnaval de Nilópolis

[16/02/2012] Novo Viaduto é inaugurado

[15/02/2012] E. M. Margarida Fernandes Sabino será totalmente reconstruída

[08/02/2012] Nilopolitanos podem acessar informações atualizadas da UPA 24h do Cabuis

[04/02/2012] Secretaria de Meio Ambiente inicia a ação de biorremediação e fiscalização das caixas de gordura

[23/01/2012] Escola Municipal de Música: Ensino gratuito de qualidade

[20/01/2012] Prefeitura promove o I Festival de Verão de Nilópolis

[19/01/2012] Governador Sergio Cabral lançou em Nilópolis o Programa Rio Sem Miséria

[09/01/2012] Prefeitura realizou atividades contra a Dengue em Santos Dumont

[29/12/2011] Prefeitura de Nilópolis participa do plano de prevenção as consequências das chuvas

[28/12/2011] Secretaria Municipal de Saúde cria Blog informativo

[26/12/2011] Secretaria de Meio Ambiente comemora a marca de 7.000 mudas plantadas em apenas seis meses

[19/12/2011] Prefeitura realiza festividades em comemoração do Natal

[16/12/2011] Prefeitura ordena trânsito no entorno do Terminal Rodoviário de Nilópolis

[14/12/2011] Prefeitura promove chegada do Papai Noel em Nilópolis

[29/11/2011] Estudantes participam de plantio no Parque do Gericinó

[28/11/2011] Funcionários da Secretaria de Serviços Públicos recebem novos uniformes

[17/11/2011] Prefeitura realiza ação pública de valorização dos artistas GLBT nilopolitanos

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Documental Grandes Civilizaciones: China

Cristiano Pacheco na TV Senado, Senado Federal - massacre de tubarões (P...

Nova Friburgo-estrago das chuvas

Cristiano Pacheco na TV Senado - massacre de golfinhos (PARTE 1)

Parte 2 - Cristiano Pacheco na TV Senado, Senado Federal - Massacre de g...

Itaipu - A Pedra que Canta - Parte 2

Itaipu - A Pedra que Canta - Parte 1

Maravilhosa Natureza: O NOVO CÓDIGO FLORESTAL

Maravilhosa Natureza: O NOVO CÓDIGO FLORESTAL: Conselho Nacional de Justiça agrava caos fundiário no Pará O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) cancelou mais de 5 mil registros ...

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) cancelou mais de 5 mil registros imobiliários rurais no Estado do Pará. Com a medida, os proprietários ficam impedidos de vender a propriedade ou utilizá-la como garantia em transações bancárias. Os financiamentos para intensificação da pecuária e recuperação de Reserva Legal também ficam impossibilitados.

A decisão do CNJ tem o objetivo de inverter o ônus da prova no que tange regularidade do título da terra. Como a justiça é incapaz de diferenciar o grileiro criminoso do proprietário legal, o CNJ resolver tratar todos, inclusive os inocentes, como criminosos. Quem não for culpado é que tem que provar a própria inocência no justiça.

A decisão da CNJ criou numa só canetada mais de 5.000 posses irregulares só no estado do Pará. Muitas dessas novas posses são propriedades legítimas cujos donos, agora considerados previamente como criminosos, terão que provar na justiça que são inocentes. Essas 5.000 novas posses perderam o acesso ao financiamento público inclusive aqueles destinados à recuperação da Reserva Legal, reflorestamento ou intensificação de pecuária.

Clique aqui e leia à solicitação ao CNJ para a criação das posses na Amazônia

Clique aqui e entenda um pouco mais da confusão

Em tempo, se conselho fosse bom ninguém dava.
http://www.codigoflorestal.com/2010/08/conselho-nacional-de-justica-agrava.html

http://anisia-maravilhosanatureza.blogspot.com/

Maravilhosa Natureza: Marina critica novo Código Florestal aprovado pela...

Maravilhosa Natureza: Marina critica novo Código Florestal aprovado pela...: Marcos Chagas e Flávia Albuquerque Agência Brasil Em Brasília e São Paulo ...

A candidata à Presidência da República pelo Partido Verde, Marina Silva, conclamou a sociedade a se mobilizar para evitar que as mudanças promovidas pela comissão especial da Câmara no Código Florestal Brasileiro sejam aprovadas, também, no Senado. Para Marina, a pressão sobre os parlamentares deve ser na intensidade que permitiu acelerar e aprovar o projeto de lei da Ficha Limpa.
“Na Câmara, são 513 deputados e no Senado, 81 senadores. Espero que a sociedade brasileira possa dialogar com cada um como fez com o [projeto] Ficha Limpa para que a gente não continue sujando as fichas das nossas florestas com esse tipo de retrocesso”, disse a candidata do PV. A entrevista foi concedida pela manhã ao visitar a 42ª Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios (Francal), em São Paulo.
Sobre as alterações propostas pelo relator do projeto, deputado Aldo Rebelo (PcdoB-SP), a candidata disse que, da forma como está, as mudanças propostas pelo parlamentar abrem mão das conquistas previstas na Constituição de 1988, que coloca as florestas como de interesse de todos os brasileiros.
Marina disse, ainda, que somente a “mobilização social” será capaz de revogar as propostas de mudanças ao Código Florestal. Perguntada se vetaria as mudanças na lei pretendidas pelos representantes da bancada ruralista na Câmara, a candidata foi direta. “Se fosse presidente, vetaria o projeto de lei como está porque é um desserviço ao setor agrícola que não pode em hipótese alguma lutar para ampliar a expansão de fronteiras agrícolas. Tem que lutar para aumentar a produção usando novas tecnologias.”
A candidata começou hoje a intensificar sua agenda de campanha em outros estados. Ainda hoje ela tem um compromisso em Belo Horizonte. Em Minas Gerais, a candidata do PV deve permanecer também amanhã, onde tem compromissos nas cidades de Uberaba, Uberlândia e Araguari.
Na sexta-feira (9), de acordo com a assessoria, a agenda de Marina será no Rio de Janeiro onde cumpre agenda no Morro do Cantagalo. No sábado (10), já de volta a São Paulo, a candidata fará uma visita à represa de Guarapiranga.

http://anisia-maravilhosanatureza.blogspot.com/

Saiba Mais - Tráfico de pessoas

EcoSenado - Polêmica sobre Belo Monte (parte 1)

EcoSenado - Polêmica sobre Belo Monte (parte 2)

EcoSenado - Polêmica sobre Belo Monte (parte 3)

LEGISLAÇÃO - Código de Água

De Universidade da água:

Código de Água

O Código de água, estabelecido pelo Decreto Federal n.º 24.643, de 10 de julho de 1934, consubstancia a legislação básica brasileira de águas. Considerado avançado pelos juristas, haja vista a época em que foi promulgado, necessita de atualização, principalmente para ser ajustado à Constituição Federal de 1988, à Lei nº 9.433, de 08 de Janeiro de 1997, e de regulamentação de muitos de seus aspectos.
O referido Código assegura o uso gratuito de qualquer corrente ou nascente de água para
as primeiras necessidades da vida e permite a todos usar as águas públicas, conformando-se com os regulamentos administrativos. Impede a derivação das águas públicas para aplicação na agricultura, indústria e higiene, sem a existência de concessão, no caso de utilidade pública, e de autorização nos outros casos; em qualquer hipótese, dá preferência à derivação para abastecimento das populações.
O Código de águas estabelece que a concessão ou a autorização deve ser feita sem
prejuízo da navegação, salvo nos casos de uso para as primeiras necessidades da vida
ou previstos em lei especiais.
Estabelece, também, que a ninguém é lícito conspurcar ou contaminar as águas que não
consome, com prejuízo a terceiros.
Ressalta ainda, que os trabalhos para a salubridade das águas serão realizadas à custa dos infratores que, além da responsabilidade criminal, se houver, responderão pelas perdas e danos que causarem e por multas que lhes forem impostas pelos regulamentos administrativos.
Também esse dispositivo é visto como precursor do princípio usuário-pagador, no que diz
respeito ao uso para assimilação e transporte de poluentes.
Fonte: Recursos Hídricos no Brasil, de abril de 1998

Legislação Ambiental Relacionada à Qualidade das Águas

LEIS FEDERAIS:
Lei n.º 5.357, de 07/12/67:
Estabelece penalidades para embarcações e territoriais Marítimas ou fluviais que lançaram detritos ou óleo em águas brasileiras
Lei n.º 4.771, de 15/09/65:
Código Florestal
Lei n.º 6.938, de 31/08/81:
Dispõe a Política Nacional do Meio Ambiente
Lei n.º 7.661, de 16/05/88:
Institui o Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro
Lei n.º 9.433, de 08/ 01/97:
Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos

DECRETOS FEDERAIS:
Decreto n.º 89.336, de 31/01/84:
Dispõe sobre as reservas Ecológicas e áreas de relevante Interesse Ecológico
Decreto n.º 99.274, de 06/06/90:
Regulamenta a Lei n.º6.938, sobre a Política Nacional do Meio Ambiente

RESOLUÇÕES do CONAMA:
Resolução n.º 04, de 18/09/85:
Define Reservas Ecológicas
Resolução n.º 20, de 18/06/86:
Classifica as águas segundo seus usos preponderantes

LEIS ESTADUAIS - SÃO PAULO
Lei n.º 898, de 18/12/75:
Disciplina o uso do solo para a proteção dos mananciais, cursos e reservatórios de água e demais recursos hídricos de interesse da Região Metropolitana da Grande São Paulo.
Lei n.º 997, de 31/05/76:
Dispõe sobre controle da poluição do meio ambiente
Lei n.º 1172, de 17/11/76:
Delimita as áreas de proteção relativas aos mananciais, cursos e reservatórios de água.
Lei n.º 6.134, de 02/06/88:
Dispõe sobre a preservação dos depósitos naturais de águas subterrâneos no Estado de São Paulo
Lei n.º 7.663, de 30/12/91:
Estabelece a Política de Recursos Hídricos
Lei n.º 7.750, de 31/03/92:
Dispõe sobre a Política de Saneamento
Lei n.º 9.509, de 20/03/97:
Dispõe sobre a Política Estadual do Meio Ambiente
Lei n.º 9.866, de 28/11/97:
Diretrizes e normas para proteção e recuperação das Bacias hidrográficas dos mananciais de interesse Regional do Estado de São Paulo

DECRETOS ESTADUAIS - SÃO PAULO
Decreto n.º 9714, de 19/04/77:
Aprova o Regulamento das Leis 898/75 e 1172/76.
Decreto n.º 10755, de 22/11/77:
Dispõe sobre o enquadramento dos corpos de água receptores na classificação prevista no Decreto 8468/76.

Além do Código de água e da Legislação Ambiental, segue abaixo relação de algumas Leis, Decretos e Resolução Federais:

Decreto nº 50.877, de 29 de junho de 1961:
Dispõe sobre o lançamento de resíduos tóxicos ou oleosos nas águas interiores ou litorâneas do país e dá outras providências
Lei nº 5318, de 26 de setembro de 1967:
Institui a Política Nacional de Saneamento e cria o Conselho Nacional de Saneamento
Decreto nº 78.171, de 2 de agosto de 1976:
Dispõe sobre o controle e fiscalização sanitária das águas minerais destinadas ao consumo humano